Curta e Siga


Diferença entre Osteoartrose e osteonecrose de quadril








Osteoartrose e osteonecrose de quadril, qual a diferença?

Uma afeta a cartilagem e a outra atinge o osso de pacientes adultos jovens. Entenda a diferença entre osteoartose e osteonecrose e previna-se!

A osteoartrose de quadril envolve a cartilagem, que é o tecido que recobre todas as nossas articulações e permite o deslizamento macio entre os ossos. Já a osteonecrose de quadril é um fenômeno que envolve o osso propriamente dito, na verdade, envolve o osso que está próximo às cartilagens das articulações. No caso da necrose, ocorre a morte das células ósseas por falta de um aporte sanguíneo adequado. Vale lembrar que a osteonecrose é um problema que acaba por levar à osteoartrose, porém o contrário não é verdadeiro.

O que é a osteoartrose de quadril?

A osteoartrose é um fenômeno natural do envelhecimento e esperado para todas as pessoas acima dos 70 anos. Em alguns casos, este desgaste da cartilagem é muito acelerado podendo atingir pacientes jovens.

Segundo Wever, inicialmente a osteoartrose leva a um quadro de limitação dos movimentos, que muitas vezes é acompanhada de dor leve. Em estágios avançados, a dor pode ser intensa e constante, e a falta de mobilidade articular pode ser total. Especificamente no quadril e nos joelhos é uma doença altamente limitante.

Há vários fatores que podem desencadear para a osteoartrose, alguns estão ligados a uma baixa qualidade da cartilagem, que parece não suportar a longevidade a que estamos sujeitos nos dias de hoje (chamado de artrose primária). Traumas e fraturas articulares também podem causar osteoartrose. Nesses casos, existe um fator mecânico envolvido, ou seja, aquela articulação perde a sua congruência normal e a cartilagem também se perde. Existem ainda casos de doenças sistêmicas que levam a um desgaste articular, as mais comuns são as doenças reumáticas como, por exemplo, a artrite reumatoide.

O diagnóstico da doença nos estágios iniciais pode ser feito por meio de um exame de ressonância magnética, porém em fases mais avançadas, uma simples radiografia da bacia pode detectar a osteoartrose.

Existem vários tipos de tratamentos indicados para a osteoartrose. Em casos iniciais, em que ainda não há um desgaste muito importante, usamos medicamentos chamados de condroprotetores e orientações específicas para cada articulação. Vale lembrar que a manutenção do peso corporal e hábitos de vida saudáveis, como a prática de exercícios físicos sem impacto, são muito importantes nessa fase. Em casos avançados, em que a dor é constante e há diminuição da qualidade de vida diária, o tratamento cirúrgico é indicado. Este procedimento, que substitui a articulação, apresenta resultados satisfatórios e o paciente consegue se recuperar rapidamente.

A manutenção do peso corporal, hábitos de vida saudáveis, atividade física e o uso de medicamentos condroprotetores, nos casos em que exista algum tipo de predisposição, podem prevenir a osteoartrose.

O que é a osteonecrose de quadril?

A osteonecrose é um fenômeno no qual há a interrupção do fluxo de sangue para a cabeça femoral levando a um processo de necrose óssea do local. Normalmente ela atinge homens adultos jovens, entre 30 e 50 anos.

Os pacientes que apresentam esse quadro possuem dor intensa e limitação do movimento do quadril, porém somente depois de algum tempo que ela se instalou. A consequência final da osteonecrose é uma fratura por insuficiência do osso que sustenta a cartilagem, que acaba por ser desgastada levando a um quadro grave de osteoartrose.

A causa da osteonecrose, em aproximadamente metade dos pacientes, não é conhecida. Nos demais casos, há uma causa especifica e as mais comuns são: uso de medicamentos que contenha corticoesteroides, uso abusivo de bebidas alcoólicas e pacientes com anemia falciforme.

O diagnóstico é bem parecido com o da osteoartrose. Na fase inicial, é feito através de ressonância magnética e em fase avançada, uma radiografia pode ser suficiente.

Na fase muito inicial pode ser instituído o tratamento que envolve a retirada da carga daquele membro porem o tratamento normalmente é cirúrgico.

Tenha as melhores ofertas do Magazine Luiza: clique aqui!
Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!