Saiba mais sobre a Artrose no Cotovelo







http://static1.squarespace.com/static/549367dbe4b08e422bb4a242/54a73ec1e4b0b6dc3e12f9d5/54a73ec1e4b0b6dc3e12f9d6/1420405443966/elbow.jpg

O cotovelo é uma articulação do tipo dobradiça, ou seja, que permite aos seres humanos abrir e fechar os braços. A articulação possibilita também que os braços façam movimentos de rotação para dentro e para fora. Os cotovelos são articulações fundamentais para a sobrevivência humana, porque permitem que as mãos peguem os alimentos e os levem à boca.

Nos cotovelos se unem três ossos: o úmero, no braço, que se liga ao ombro e ao antebraço; e o rádio e a ulna, no antebraço. É a ulna, que se liga ao braço. O rádio, por sua vez, se entrelaça na ulna para que todo o conjunto possa fazer os movimentos de rotação. Os  cotovelos são tanto áreas de passagem de nervos, músculos e tendões que se estendem ao longo dos braços, quanto neles se originam outros tendões que vão para os punhos e as mãos. Um emaranhado de ligamentos "amarra" o conjunto, protegendo-o e dando-lhe estabilidade. Mas os cotovelos, infelizmente, podem ter problemas e doenças. Os problemas mais frequentes na articulação são as lesões ligamentares, as luxações e as fraturas, que resultam sobretudo de quedas e acidentes. Já as doenças mais comuns, que se formam ao longo do tempo, são as epicondilites; a artrose; e a bursite olecraniana.

A artrose no cotovelo caracteriza-se pelo desgaste progressivo da cartilagem do cotovelo. Ocorre mais na mulher a partir dos 60 anos. As causas podem ser genético-hereditárias, lesões, fraturas antigas, entorses, traumas e estresse mecânico constante. Os sintomas são: dor, aumento do volume, crepitação e limitação dos movimentos. Com o avanço da doença, eles podem se manifestar até em repouso.


COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!