Você é candidata (o) a ter uma artrose?









Para muitas pessoas, a artrose e uma preocupação constante, pricipalmente por causa da genética. Além d mais, tem aquelas pessoas mais jovens que já sofrem com dores articulares por causa de um desgaste excessivo da articulação. Mas como saber se você está nesse grupo?

A artrose, também chamada de osteoartrite, é uma doença que ataca as articulações promovendo, principalmente, o desgaste da cartilagem que recobre as extremidades dos ossos, mas que também danifica outros componentes articulares como os ligamentos, a membrana sinovial e o líquido sinovial. Ela piora com o tempo, principalmente por causa do desgaste articular. Os dois tipos de artrose exemplificam bem se você e candidata (o) a ter artrose ou não.

A artrose primária ocorre principalmente devido ao uso excessivo de uma articulação, mas também pelo envelhecimento natural do indivíduo. O uso repetitivo das articulações ao longo dos anos causa danos à cartilagem, que leva a dor nas articulações e inchaço. Com o passar dos anos, o fluído que existe entre as articulações (líquido sinovial) se degenera, bem como a cartilagem que recobre esse líquido, chamada de membrana sinovial. O uso repetitivo das articulações ao longo dos anos causa danos à cartilagem, que leva a dor nas articulações e inchaço.

A artrose secundária é uma consequência de doenças ou condições que a pessoa tenha. Problemas que podem levar a artrose secundária incluem obesidade, trauma repetido ou cirurgia das estruturas articulares, articulações anormais no nascimento (anomalias congênitas), gota, artrite reumatoide, diabetes e outros distúrbios hormonais.

Agora é com você. Como está a sua alimentação? Você está perto de ter diabetes ou está muito acima do peso? E a sua vida cotidiana? Anda fazendo muito esforço numa articulação só no trabalho ou na atividade física?

Se qualquer uma das perguntas foram respondidas com um SIM, preste atenção porque há um desequilíbrio que pode causar um desgaste articular e pode levar sim a artrose.

Atenção!

Escrito por Daniela Souto - Fisioterapeuta do Faça Fisioterapia e da Fisioquality

Ícone Facebook Ícone Twitter Ícone Google+ Ícone Instagram

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!