Fraqueza muscular e artrose










A artrose é a doença reumática mais frequente que existe. Apesar de haver uma forma de artrose generalizada (afetando várias articulações ao mesmo tempo), a imensa maioria dos pacientes desenvolve artrose de uma das seguintes articulações: joelhos, quadril, mãos ou coluna.

A forma generalizada da doença e a artrose de mãos têm importante influência de fatores genéticos. Por outro lado, a artrose de joelhos é fortemente influenciada pela força da musculatura das coxas (particularmente do quadríceps). Assim sendo, o fortalecimento muscular é tido como um passo importante para a prevenção e tratamento da artrose dos joelhos. Já para as outras formas de artrose, inclusive artrose do quadril, não possuímos uma forma eficiente de prevenção (e nem de tratamento).

Por isso mesmo, li com bastante curiosidade um artigo publicado em março na importante revista Arthritis Care & Research. Os autores, ligados a uma universidade Australiana, fizeram uma revisão sistemática dos estudos que tentaram avaliar a força muscular de membros inferiores em pacientes com artrose de quadril. A conclusão do artigo é de que, a exemplo daquilo que é conhecido como a artrose de joelhos, a força muscular de membros inferiores está, sim, bastante diminuída em portadores de artrose de quadril. Segundo os autores, pessoas com artrose em apenas um quadril possuem atrofia muscular e perda de força muscular na perna afetada quando comparada com a outra perna ou com pacientes sem artrose.

Quais conclusões podemos tirar deste estudo? Em primeiro lugar, é preciso explicar que, em geral, esta correlação foi encontrada em portadores de artrose avançada. Portanto, a fraqueza muscular aqui deve ser encarada como uma consequência e não causa da artrose do quadril. Dessa forma, este estudo não permite concluir que o fortalecimento muscular das pernas previna a artrose de quadril da mesma forma que previne a artrose de joelhos. Ainda assim, os achados têm consequências importantes.

A atrofia muscular de pacientes com artrose no quadril atrapalha muito a recuperação depois de colocação de prótese. Da mesma forma, esta atrofia está relacionada com perda óssea (osteopenia) do quadril e mais facilidade de fraturas. Sendo assim, o tratamento da artrose do quadril deve levar em conta, sim, a necessidade de recuperação da massa muscular do membro afetado.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!