Fisioterapia alivia dor da artrite e artrose








Fisioterapia alivia dor da artrite e artrose

Nunca se falou tanto em artrite e artrose e seus tipos de tratamentos como agora. A combinação de medicamentos específicos aliados à fisioterapia melhora consideravelmente a qualidade de vida da pessoa que possui essas doenças.

Por ser uma doença inflamatória, a artrite não está vinculada à idade e pode aparecer também na juventude. A inflamação manifesta-se em inchaço, vermelhidão e dor causada por tecido lesionado ou enfermidade na articulação.

A artrite é apresentada de diferentes maneiras dependendo da sua forma de manifestação, a mais comum é a artrite reumatoide, bem como a artrite degenerativa, artrite gotosa e artrite piogênica. A dor de artrite varia de pessoa para pessoa e vai desde a inflamação da membrana sinovial, dos tendões, dos ligamentos, das fibras musculares até a fadiga.

Já a ortoartrite, mais conhecida como artrose, está ligada ao envelhecimento das articulações, sendo que o processo degenerativo de desgaste da cartilagem inicia-se, em geral, a partir dos 40 ou 45 anos de idade e afeta as articulações, mais precisamente nos joelhos, pés e quadris. Em geral, é causada pelo envelhecimento e a sobrecarga que faz com que a cartilagem se desgaste das articulações e perca a agilidade e elasticidade, causando muita dor e limitação dos movimentos.

Um médico capacitado irá direcionar o paciente a um fisioterapeuta e, com um programa apropriado de exercícios, o profissional irá ensinar os pacientes sobre métodos de alívio da dor, como trabalhar a postura corporal para não sobrecarregar onde está a inflamação, a proteção das articulações, entre outros. Porém, é preciso munir-se de paciência e monitoramento médico para um eficaz tratamento.

Estudos têm mostrado que exercícios físicos, acompanhados de um profissional, ajudam pessoas com artrite e artrose, já que reduzem a dor e melhoram a rigidez na articulação, aumentam a flexibilidade e a força muscular.

A artrose é um problema comum na terceira idade. Saiba mais sobre as doenças típicas da fase e os cuidados necessários com os idosos.

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!