Uso de proteses para artorse








Novas técnicas em cirurgias, próteses e tratamentos permitem que doenças complicadas, como a artrose, sejam tratadas de maneira prática e segura, proporcionando assim uma vida de qualidade aos pacientes. Sintomas como dor, dificuldade ao executar movimentos e problemas nas articulações são mais comuns do que pensamos, principalmente para a parcela idosa da população. A artrose, por exemplo, já atinge 20% da população com 40 anos de idade e quase 100% quando tomamos como referência a população com mais de 80 anos. Mas, hoje as técnicas de tratamentos e cirurgias existentes estão muito evoluídas, o que permite que pacientes possam se tratar e ter uma vida normal em pouco tempo.

O ortopedista Sidney Schapiro, especializado em joelho, esclarece alguns mitos que cercam esse assunto, como riscos da cirurgia e reabilitação demorada. "Todos devem buscar tratamento adequado, pois as conseqüências de dores constantes podem ser mais dramáticas que qualquer cirurgia", diz o ortopedista.

"A dor e a limitação causadas pela artrose  podem vir acompanhadas de depressão e essa pode ter conseqüências sérias em pessoas de idade avançada, até com chances de morte, um risco maior que o de uma cirurgia. As novas técnicas cirúrgicas, como substituição da cartilagem articular por uma prótese, são bem seguras e permitem uma reabilitação rápida: o paciente sai da cama e anda em três dias".

São muitos os tratamentos disponíveis, como medicamentos, fisioterapia especializada e cirurgias. "Faz-se necessária uma avaliação com um bom especialista que indicará o procedimento mais adequado", alerta o ortopedista Dr. Sidney Schapiro. "A artrose, por exemplo, pode se apresentar em diferentes graus. O médico indicará o tratamento específico para cada caso".

Hoje, há aparelhos que agem de forma seletiva nos locais afetados pela doença, sem tocar em áreas saudáveis.

"O que vai predominar no diagnóstico é o grau de dor e as limitações que o paciente sofre. O tratamento deve ser o mais preciso para que ele tenha qualidade de vida", finaliza Dr. Sidney Schapiro.

Visite o blog sobre Fisioterapia na Ortopedia

Veja o resumão sobre a Artrose

R


COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!