Artrose Primária e Secundária








A artrose primária é devida ao processo de envelhecimento dos tecido da articulação, que se manifesta de modo mais ou menos aparente a partir dos 40 anos. A cartilagem articular, que se encontra mal vascularizada e nutrida principalmente por embebição no líquido sinovial, perde progressivamente a sua elasticidade, desseca-se, desgasta-se, expõe o osso epifisário; essa necrose da cartilagem articular aparece nos pontos em que a pressão se apresenta máxima.

Na artrose secundária, o envelhecimento prematuro da cartilagem articular pode decorrer de um traumatismo que afetou as superfícies articulares, de microtraumatismos repetidos ou de um distúrbio estático que sobrecarrega a articulação, ou pode aparecer como seqüela de artrite séptica, poliartrite reumatóide, gota etc. Com freqüência, essas formas secundárias são mais graves do que as formas primárias. 0 peso corporal excessivo explica a maior freqüência das artroses nos indivíduos obesos.
Os fatores climáticos parecem ter caído em descrédito como elementos etiológicos. 
A combinação de fatores genéticos e endócrinos poderia explicar uma forma, por vezes familiar, observada na mulher menopáusica, caracterizada pelo comprometimento das articulações interfalangianas distais (nódulos de Heberden) e, As vezes, interfalangianas proximais (nódulos de Bouchard).

Já leu o blog Hérnia de Disco hoje?

COMENTE ESSE POST

Compartilhe no Google +

0 comentários:

Comente com educação que o seu comentário será aprovado. Participe sempre!